A Chef

Ana Bueno virou cozinheira por necessidade. E tornou-se chef graças à sua paixão, empenho e talento para surpreender, em receitas caiçaras de primeira grandeza.

 

Paratiense de coração e afinada com as raízes e tradições da cidade histórica, ela   descobriu seu potencial na culinária quando, aos 17 anos, saiu de sua terra natal, São José dos Campos, para morar em Trindade, na praia do Cachadaço. Eram os anos 1980, beirando os 90, e a vida por lá, em meio à natureza exuberante, era tão simples que nem tinha luz elétrica…

Na bagagem, as memórias da comida caipira do interior e, no tempo presente, a necessidade de sobreviver. Cozinhar era o que a jovem Ana sabia fazer, aprendera vendo em casa… E logo passou a vender na praia suas tortas, sanduíches e bolos batidos à mão, assados em um fogão sem forno, na base do improviso com tabuleiros e assados no sopro para que a brasa não queimasse a massa… Ela se lembra bem do quanto foi confortável quando um amigo, um dia, improvisou uma batedeirinha com um molinete de pesca – engenhoca preciosa para bater seus bolos naqueles tempos  de tanto despojamento…

Foi assim, para sobreviver, que Ana Bueno deixou a cozinha entrar em sua vida. Entre os tantos aprendizados, ela chegou a cultivar uma pequena horta para garantir parte da alimentação e ainda trocar verduras por peixes e outros frutos do mar com os pescadores locais.  O que parecia brincadeira ou rebeldia de juventude foi tomando outros rumos e, quem imaginaria, acabou por engrossar o caldo de saberes e determinação de sua trajetória predestinada ao sucesso.ana-com-peixe-vermelho-600x389

Dois anos depois, a mudança para Paraty ampliava seus horizontes. Ana virou repórter de televisão, acabando reconhecida na cidade não apenas por sua simpatia e seriedade, mas por ter um bom texto e ser muito comunicativa. Uma de suas reportagens lhe reservava felicidade futura em dose dupla: uma história de amor e a volta à cozinha. Ao entrevistar o Casé, um jovem paratiense que na época tinha uma plantação de maracujá, Ana jamais poderia supor que seria ele o agente de tantas mudanças em sua vida. O rapaz se tornaria pai dos seus três filhos, Hugo, Elias e Abel, e ainda o responsável por toda sua história célebre na cozinha regional.

Veio o tempo do namoro e o convite para ajudar a tocar um restaurante de comida caseira e regional, que os pais dele tinham idealizado e estavam montando na casa da família – o mesmo casarão onde funciona até hoje o Banana da Terra. A família toda trabalhando junto, bons planos, novos vôos, Ana aceitou o desafio. Orgulha-se de ter elaborado aquele primeiro cardápio todo escrito à mão, com letra caprichada, e de ter testado os primeiros pratos. Nascia em Paraty o Banana da Terra. Em 1992.

De lá para cá, muita determinação e certezas de que seria possível fazer cada vez melhor.  Ana desabrochou na cozinha. Passou a fazer cursos, buscou conhecer outros cozinheiros, aguçou os sentidos, se aprimorou. Ao longo do tempo, a casa passou por duas reformas, às quais ela agregou um pouco de tudo o que havia aprendido. Empresária de visão e chef exigente, sua cozinha surpreende pelo cardápio de excelência e prima pela atualização de equipamentos, funcionando em uma estrutura física rara, até mesmo nos mais conceituados restaurantes do Brasil.

Com foco na gastronomia criativa e contemporânea, mas sempre ancorada nas fortes raízes da tradição caiçara, Ana Bueno não perde a doçura nem o tempero ao ampliar fronteiras. Atualmente, ela lidera um projeto de requalificação da merenda escolar das escolas públicas de Paraty – um assunto que a empolga e reforça seu brilho no olhar.

Em 2012, foi lançado na rua, bem à moda paratiense, seu livro Culinária Caiçara – o sabor entre a serra e o mar (Editora Dialeto Latin American Documentary), o primeiro registro dessa cultura alimentar feito no país. No dia a dia,  Ana não para. Além da cozinha do Banana da Terra, ela comanda o seu bufê e organiza a Folia Gastronômica, evento já emblemático no calendário cultural de Paraty e no circuito gastronômico brasileiro.

Horário

Segundas, quartas e quintas:
18:00 h às 24:00 h

Sextas, sábados, domingos, férias e feriados
12:00 h às 16:00 h
19:00 h às 24:00 h

Endereço

Rua Dr. Samuel Costa, 198 - Centro Histórico
Paraty - RJ

Reservas

Tel: 24 3371-1725 (após as 18:00h)
E-mail: restaurantebananadaterra@gmail.com

Siga-nos

Copyright © 2016 Restaurante Banana da Terra - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio | Textos: Claudia Ferraz | Fotos: Claudia Anelli